Auto-publicação - Prós e Contras

No post anterior mencionei que sou a favor da auto-publicação, principalmente em Portugal. Neste post, vou aprofundar mais acerca disto....



No post anterior mencionei que sou a favor da auto-publicação, principalmente em Portugal. Neste post, vou aprofundar mais acerca disto.

Auto-publicação é quando o próprio autor põe o seu tempo e dinheiro na publicação do seu livro. Em Portugal há duas alternativas para isso mesmo - procurar gráficas que sejam especializadas em impressão de livros (muitas delas têm packs para um certo número de exemplares); procurar uma editora (aka impressora disfarçada) que vos publique o livro em troca de uma bela quantia de dinheiro.

Vamos aos prós do primeiro, a Gráfica:
- Muitas têm packs não muito dispendiosos;
- Vocês têm total controlo da edição e grafismo do vosso livro;
(em muitas editoras o autor não tem qualquer palavra nisso, nem capa, nem nada!)
- Vocês recebem os exemplares e podem fazer deles o que quiserem
(dar a amigos, vender em só certas livrarias ou vender exclusivamente pelo vosso site!)
- Controlo dos royalties!
(depende de onde vão vender o livro, mas em príncipio vocês têm esse controlo!)

Contras da Gráfica:
- Vocês têm o controlo de tudo - Edição, Revisão, Capa, Grafismo;
(sejamos sinceros, ser escritor não é ser designer, e é um trabalho que eu preferia não ter!)
- Gasta mais dinheiro em serviços de edição, revisor ou designer;
(Caso não aceite o ponto de cima, e caso não tenha amigos que lhe façam isso de graça!)
- Está encarregado de pôr os livros nas livrarias;
(O livro não sai directamente da gráfica para a Fnac...a menos que eles tenham algum acordo)
- Encarregado de todo o marketing do livro;
- Quanto menor o preço da gráfica, menos qualidade no livro;
(falo da qualidade do papel e da capa, acreditem que isso faz muita diferença!)

Até agora os contras estão a ganhar! E quanto às Editoras?

Prós das Editoras: 
- Ficam com o nome ligado à Editora;
- Edição e Revisão ;
(mediante pagamento, mas também há editoras que não o fazem!);
- Livro vai para livrarias importantes;
 (Fnacs, Bertrands, etc)
- Qualidade na impressão e capa;
(isto é discutível!)
- Marketing e press release;
 (mediante pagamento!)
- Recebem exemplares do livro;
- Ebook;

Contras das Editoras: 
- Normalmente royalties de 15%;
 (uma quantia que eu considero muito baixa, tendo em conta que maior parte das vezes o escritor faz trabalho de editor e revisor, além do marketing!)
- Marketing não prolongado;
(editora só publicita o livro durante a semana de lançamento, depois é com vocês!)
- Publicação chega a ser mais caro que na gráfica!
- Não tem controlo sobre capa e grafismo;
- Exemplares para vender;
(por um lado é bom ter os nosso exemplares, para dar ou vender, mas a ideia é recuperar o dinheiro investido vendendo os exemplares que recebem. Era de esperar que isso fosse o trabalho da editora...mas não!)
- Ficam com o nome ligado à Editora;
 (esta está repetida porque não é bom marketing ter o nome ligado a uma Editora conhecida por publicar livros sem qualidade e sem revisões!)


É...não há muitas alternativas não é?
Para mim, se tiverem num momento financeiro bom, apostaria mais na Editora. Paguem edição e revisão que isso dá uma trabalheira. Se, tal como eu, não tiverem orçamento para isso, não se metam pela Editora pois podem não vir a ter retorno do dinheiro que investiram. Sempre podem imprimir poucos exemplares numa gráfica e deixar à consignação em livrarias. Ao menos, são vocês a escolher os royalties, certo?

Mas se olham para esta lista e ficam em pânico...não desesperem! Há outras alternativas! Estão mais escondidas, mas há! (aka Ebooks!)
Mas isso fica para um próximo post.

You Might Also Like

0 comments

Flickr Images